fb (1) youtube (1)

003 small 

WOD 162308



O líbero Serginho, aos 40 anos, merece destaque. Ele esteve presente nas últimas quatro finais olímpicas com o Brasil e conquistou o bicampeonato dos Jogos no Rio. No primeiro ouro, em Atenas 2004, era um garoto chegando a uma equipe que ainda contava com jogadores da geração que conquistou o primeiro ouro do vôlei, em Barcelona 1992. Agora, foi a voz e os olhos de Bernardinho dentro de quadra. Junto com o treinador, conseguiu levar um time sem grandes estrelas a bater a melhor equipe da competição na final. "O Serginho me tranquilizava em vários momentos e passava para os jogadores o que era preciso. Ele foi de uma maturidade impressionante na Olimpíada", falou Bernardinho após o jogo.
Parte dessa maturidade do líbero brasileiro pôde ser vista na entrevista que deu já como o maior medalhista olímpico brasileiro em esportes coletivos, com duas pratas e dois ouros. Natural do bairro de Pirituba, na zona norte de São Paulo, fala com simplicidade que impressiona. "Eu sou o um cara normal, sou o Sergio, filho da dona Didi, de Pirituba. Amanhã eu volto à vida normal, de buscar os filhos na escola e tomar Tubaína lá em Pirituba". Reverenciado por todos os jogadores brasileiros em quadra, ele é considerado pelos colegas a personificação do perfeito herói olímpico. (Jornal El Pais - 22/08/16)

Segue nosso WOD:

"Deficit Diane"

21-15-9
Deadlift 70/12kg
Deficit HSPU

3,2,1 Go
Luiz Martins

Comments